Tuiteiro nega ter criado boato sobre fim do Enem

Um boato afirmando que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi cancelado correu a web no início deste sábado, assustando milhões de estudantes que saíram de casa para ir às provas em todo o Brasil.

No Twitter e no Facebook, milhares de jovens discutiam o suposto cancelamento de última hora da prova. A hashtag #Enem2012cancelado chegou a ficar em segundo lugar entre os trending topics Brasil no início da tarde. A pedido do Ministério da Educação e Cultura (MEC), a Polícia Federal investigou e encontrou os supostos responsáveis pela origem dos boatos.

De acordo com a PF, dois perfis são os responsáveis por iniciar a boataria, que se replicou pela web, são eles o Chora Minha Nega (@gui_pangua) e o Vovó da Fiel (@Vovo_Panico). Assim que o nome de Guilherme Panguá foi anunciado por porta-vozes do MEC, o jovem reagiu pelo Twitter, alegando inocência.

“Posso processar o mec por me responsabilizar por uma coisa q nem fui eu q comecei ??? (sic)”, postou o perfil Chora Minha Nega no microblog.  Na web, centenas de internautas saíram em defesa de Guilherme usando a hashtag #GuiPanguaInocente.  Outros tuiteiros, no entanto, criticaram o jovem por replicar uma informação falsa que causou pânico e poderia ter prejudicado muitos jovens pelo Brasil.

Apesar de identificar o responsável por espalhar o boato, o MEC não divulgou se buscaria uma forma de punir o tuiteiro judicialmente.

Informações falsas que se propagam pelo Twitter são comuns e, em outros episódios, a comunidade de usuários do microblog já discutiu, por exemplo, o falecimento de personalidades que continuam vivas, como o ator Lima Duarte, declarado morto no Twitter em 2010. Na última semana, correu a web a informação de que um grupo de 170 índios guarani-caiowás cometeria suicídio coletivo no interior do Mato Grosso do Sul. A informação era falsa.

Principal método de ingresso nas universidades públicas, o Enem acontece hoje e amanhã e abrange 5,7 milhões de estudantes. Este ano, o Ministério adotou medidas tecnológicas para elevar a segurança do exame, como a adoção de chips RFID e cadeados eletrônicos nos malotes de provas.

O sucesso do Enem em 2012 é considerado de vital importância para o Ministério, uma vez que falhas como o vazamento de provas nos anos de 2010 e 2011 afetaram a credibilidade do exame.

(Fonte: Info Exame)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia