Siri diz: “Vou acabar com o Google TV”

O Google TV, que não vai nada bem, ganhará uma atualização de software com uma série de mudanças. É pouco diante do que pode surgir com a TV da Apple.

Desde que chegou às lojas, no ano passado, a interface criada pelo Google não conseguiu atrair consumidores. Foi um fiasco tão grande que, até hoje, apenas duas empresas se dispuseram a fabricar dispositivos com ela, a Sony e a Logitech. Outras companhias, como Samsung, LG, Sharp, Toshiba e Vizio, até planejaram lançar produtos e exibi-los no início deste ano na Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas. Diante dos problemas e das críticas, desistiram e ninguém falou mais nisso.

Não é de hoje que tentam tornar a televisão mais inteligente e interativa. O problema é que todos os projetos com essa proposta foram mal-sucedidos. É muito difícil encontrar a fórmula correta, uma vez que o telespectador quer muitas vezes simplesmente ver TV. Além disso, o aparelho tem uma das interfaces mais simples já inventadas. Basicamente, você avança e retrocede os canais, aumenta e abaixa o volume, liga e desliga. Mudá-la é bem complicado.

A primeira versão do Google TV trouxe uma integração que não apresentava muitos ganhos em relação às interfaces proprietárias criadas por outros fabricantes. Agora, o Google TV vai permitir baixar e instalar aplicativos. O design da interface do usuário foi melhorado e se tornou mais simples. Mas há um problema enorme. Para usá-la, é necessário manipular um teclado físico (!) ou um controle remoto com uns 30 botões.

A Apple também teve um monte de problemas com a sua Apple TV, que também nunca conseguiu fazer grande sucesso. Mas a biografia de Steve Jobs revelou que ele havia encontrado a fórmula correta para  criar uma boa experiência. De acordo com o The New York Times, isso ocorreria com o uso de Siri, a assistente digital do iPhone 4S, que seria incorporada ao software de um aparelho, a futura TV da Apple.

Bastaria conversar com a tela e pedir o que você desejasse: “Quero assistir a um filme de suspense”, “Mude para a CNN” ou “Que horas passa o próximo jogo do Tricolor?”. Faz muito sentido. Um controle remoto com um botão resolveria o problema. O Kinect, da Microsoft, já oferece uma solução bem parecida de controle por voz, mas por enquanto restrita ao console (e ao idioma inglês). O Google terá de reformular o Google TV para competir. E novos processos de violação de patentes virão em seguida.

[kaltura-widget uiconfid=”4719892″ entryid=”1_avk9gjeb” width=”400″ height=”330″ addpermission=”” editpermission=”” /]

(Fonte: Info Exame)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia