Samsung não confia mais na Google

A compra da Motorola Mobility pelo Google causou a primeira grande fissura no sistema Android. O acordo da Samsung com a Microsoft foi uma dura resposta à aquisição.

Na quarta-feira (28), os sul-coreanos deixaram claro que não confiam na capacidade do Google para resolver os conflitos de propriedade intelectual do Android. De uma hora para outra, a Samsung fechou um acordo de patentes com a Microsoft. De acordo com o Korean Times, um executivo da empresa afirmou que o entendimento valerá enquanto a Samsung produzir aparelhos com o sistema Windows Phone.

A fonte do jornal teria dito ainda o seguinte: “Se a Samsung realmente acreditasse que a compra da Motorola Mobility pelo Google fosse ajudar todo o ecossistema do Android, a empresa teria esperado que a aquisição fosse concretizada antes de assinar o acordo de licenças com a Microsoft. (…) A Samsung sabe que não pode depender do Google. Decidimos resolver os problemas de propriedade intelectual do Android sozinhos.”

A adesão de fabricantes ao Windows Phone é vital para que a Microsoft consiga ganhar mercado na área de smartphones. E isso ocorrerá sobre as fatias do iOs, da Apple, e do próprio Android. Os acordos também rendem dinheiro à empresa de Bill Gates, e a receita extra não é desprezível. Segundo o Business Insider, uma projeção de analistas do banco de investimentos Goldman Sachs indica que a companhia vai receber US$ 444 milhões por licenças com o Android este ano.

O discurso da fonte não identificada da Samsung no Korean Times é bem diferente daquele divulgado quando o Google anunciou a compra da Motorola: “A Samsung acha bem-vinda a aquisição da Motorola Mobility pelo Google, que acreditamos que vai trazer proteção nas questões de propriedade intelectual para o ecossistema do Android. Não achamos que isso terá qualquer impacto em nosso negócio de smartphones.”

Ao aceitar os termos da Microsoft, a Samsung tornou a compra da Motorola bem pouco útil na área de patentes. Como a HTC também fechou um acordo parecido, aos olhos dos juízes isso pode significar que realmente o Google não tem razão em suas alegações.

(Fonte: Info Exame)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia