Pirataria global de software soma US$ 59 bilhões

Estudo realizado pela Business Software Alliance aponta que em 2010 a pirataria global de software atingiu um número recorde, registrando US$ 59 bilhões em receitas ilegais.

Este número representa um aumento de 14% em relação ao 2009 e o dobro desde 2003. Segundo o estudo, 42% dos software para PC foram pirateados em todo o mundo em 2010.

A Business Software Alliance (BSA) representa a indústria global de software e traz entre seus membros Adobe Systems, Apple, Microsoft e Symantec.

Os mercados emergentes são os principais pontos de pirataria de software, tendo registrado US$ 32 bilhões desse montante de 2010.

De acordo com a BSA, 50% de todos os PCs fabricados em 2010 tiveram como destino os mercados emergentes. No entanto, menos de 20% das receitas de todas as licenças pagas de software vieram dessas regiões.

O Leste Europeu e a América Latina registraram as maiores taxas de pirataria, alcançando 64% cada um. Já a região Ásia-Pacífico registrou 60%. A América do Norte possui a menor taxa de pirataria, com 21%.

Porém, o estudo também revelou que 60% das pessoas acreditam que comprar apenas uma licença e utilizá-la em múltiplos computadores (sendo esta a forma mais comum de pirataria) não caracteriza uma atividade ilegal. No mundo corporativo essa porcentagem é de 47%.

A BSA completa afirmando que a indústria de software faz o possível para promover o uso legal dos programas, mas que a ajuda dos governos é fundamental para que as pessoas obtenham mais educação digital e compreendam as leis de propriedades intelectuais.

(Fonte: Info Exame)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia