O futuro dos crimes digitais no Brasil

Atualmente os golpes online não visam mais apenas um sistema operacional ou se concentram somente em usuários de computadores.

De acordo com uma pesquisa da Kaspersky, embora o sistema Windows continue sendo o líder de mercado até 2020, outros SO vão crescer muito, como o Linux e Mac OS, e a tendência é o aparecimento de mais ataques multiplataformas.

“Hoje 90% dos ataques visam o sistema Windows. Com o passar dos anos os criminosos irão utilizar protocolos como o JAVA para criar ataques multiplataforma”, explica Fabio Assolini, analista de malware da Kaspersky Lab no Brasil.

Golpes em pagamentos mobile e serviços de internet banking continuarão sendo as principais fontes dos ataques. Segundo a empresa, 95% dos vírus brasileiros tem por finalidade roubar esses dados dos usuários.

Mas em 2020 os cibercriminosos terão mais dificuldades em realizar esses golpes devido a biometria que será empregada em operações online e mesmo telefônicas.

“Haverá uma massificação da biometria no futuro para proteger melhor nossos dados. Uma tendência será as transferências e pagamentos via NFC[Near Field Communication – que permite realizar pagamentos com a aproximação do aparelho a um leitor]. Mas para cada nova funcionalidade, pode se esperar que ataques surgirão. Infelizmente, assim funciona a área de segurança”, completa Assolini.

Até 2020 smartphones e tablets ganharão cada vez mais espaço e importância, possibilitando mais acessos à internet em redes wireless. E a partir dessa massificação da mobilidade, além do uso crescente de banda, haverá um aumento no número de ataques, como a criação de botnets em dispositivos móveis.

“A tendência é o surgimento de spam para dispositivos móveis via SMS, MMS ou mesmo e-mail. A chegada do IPv6 também vai causar impacto, pois fornece um alcance maior de conectividade, permitindo acesso a vários dispositivos conectados (como TVs, geladeiras, eletrodomésticos) e isso acarretará problemas nessa década”, completa Assolini.

Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia