O Android está destruindo a Nokia

A Europa está quase no verão, mas o clima não anda bom na sede da Nokia, na Finlândia. O crescimento do Android tem feito um estrago na companhia.

Durante entrevista a jornalistas na terça-feira (31), Stephen Elop, CEO da Nokia, afirmou que a empresa tem enfrentado problemas sérios com o Android na China e na Europa – dois mercados essenciais. As confissões vieram após a exibição de números desastrosos para a companhia, que afirmou que sua previsão de vendas no segundo trimestre deste ano ficou “substancialmente abaixo” do esperado. A expectativa girava entre US$ 6,1 bilhões e US$ 6,6 bilhões. O número não foi divulgado.

A queda nas vendas da Nokia ocorre pelo terceiro trimestre seguido. “Algumas forças competitivas, particularmente o Android, estão realmente ganhando evidência em certas regiões. Por exemplo, na China, há uma indicação de crescimento substancial de mercado do Android, particularmente em algumas áreas tecnológicas em que a Nokia hoje, com seu portfólio, não compete”, afirmou. De acordo com Elop, a empresa não tem produtos com tecnologia CDMA, adotada em uma escala cada vez maior pelos chineses.

Na Europa, a pressão tem origem nos preços baixos dos aparelhos com Android. “Temos visto, por exemplo, um grande volume de aparelhos com Android chegar ao mercado. Eles não têm grande diferença entre si, o que acaba por aumentar a pressão nos preços, o que, por sua vez, afeta todas as decisões das operadoras”, disse o CEO da Nokia. O impacto atinge tanto os smartphones, que usam o Symbian, quanto os feature phones, celulares bem mais simples e baratos. “Temos problemas no nosso portfólio nesse caso também.”

Para tentar driblar a crise, a Nokia pretende anunciar os seus modelos com Windows Phone até o fim deste ano e também tem esperança de que seus celulares para dois chips façam sucesso nos mercados emergentes. Até lá, no entanto, tudo indica que a situação só vai se agravar. Afinal, tempo é um luxo que a Nokia não tem.

(Fonte: Info Exame)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia