Não gaste mais com SMS, app levam o bate-papo para o celular gratuitamente

Uma série de aplicativos móveis já substitui os torpedos de alguns smartphones por mensagens no estilo bate-papo. Programas como WhatsApp, Viber e LiveProfile permitem que aos usuários enviem “gratuitamente” uma quantidade ilimitada de mensagens aos seus contatos e, ameaçando os tradicionais textos enviados via celular. Mas aqui cabem duas ressalvas: o usuário só pode trocar mensagens com quem também usa o mesmo programa e, para isso, terá de usar seu plano de dados ilimitado ou uma rede Wi-Fi.

A grande vantagem desse tipo de aplicativo está no fato de eles funcionarem pela internet (daí a exigência de um plano de dados ilimitado) e conectarem smartphones de plataformas diferentes. Usuários de aparelhos Android e iPhone, por exemplo, podem tranquilamente conversar, desde que tenham o mesmo programa instalado em seus aparelhos.

Tela do WhatsApp Messenger para Android Tela do aplicativo Viber para Android

Por outro lado, a vantagem do SMS (Short Message Service) é exigir somente que o aparelho esteja ligado e com uma linha habilitada.  Sem contar que, no caso dos aplicativos, dependendo da qualidade do sinal da internet da operadora, a mensagem pode demorar um pouco mais que o comum para chegar a seu destino.

A maioria das operadoras oferece serviços de internet pré-paga a até R$ 15 por mês pelo acesso ilimitado à internet – em todos os casos há uma franquia que, quando atingida, reduz a velocidade para 32 Kbps ou 50 Kbps (caso da operadora TIM). Mesmo com a velocidade reduzida, o usuário desses aplicativos não sentirá grandes diferenças no envio: as mensagens de texto têm tamanho pequeno. No WhatsApp, por exemplo, uma mensagem com 80 caracteres chega a 280 bytes.

Pré-pagos
Em geral, as operadoras de telefonia cobram de R$ 0,30 a R$ 0,50 por cada SMS em planos pré-pagos. Suponha que um usuário envie 300 mensagens pro mês. Considerando o menor preço de SMS (R$ 0,30), ele pagaria R$ 90 somente pelo envio dessa quantidade torpedos. Caso utilize um desses aplicativos, ele precisará apenas de acesso ilimitado à internet, cujo preço pré-pago mais caro é de R$ 15 – um sexto do valor pago nas mensagens SMS.

Mesmo considerando os pacotes de torpedos oferecidos pelas operadoras (ex: cem mensagens a R$ 10 mensais), o uso dos aplicativos continua valendo a pena se considerados os planos pré-pagos. No caso dos pós-pagos, os torpedos podem ser vantajosos dependendo do tipo de pacote contratado.

Operadoras* Preço de SMS** Preço de plano pré-pago 3G Franquia de dados Velocidade após franquia
Claro R$ 0,30 R$ 11,90/mês 300 MB a 1 Mbps 32 Kbps
Tim R$ 0,50 ilimitado/dia R$ 0,50/dia 10 MB/dia a 300 Kbps 50 Kbps
Vivo R$ 0,39 R$ 9,99/mês 20 MB a 1 Mbps 32 Kbps

*A Oi não tem planos de internet móvel 3G pré-pago. A companhia só oferece esse tipo de serviço para quem tem planos pós.

** A reportagem considerou o preço avulso de mensagens SMS. Há casos em que as operadoras, durante as recargas, dão uma quantidade de SMS grátis.

Esses programas para smartphones oferecem várias opções: enviam e recebem mensagens, exibem emoticons, permitem enviar textos para vários contatos ao mesmo tempo, organizam mensagens como se fosse um chat, enviam vídeos, arquivos de som e até a localização do usuário, caso ele queira. Confira abaixo as características de algum dos aplicativos mais populares.

Aplicativo Plataformas Tipo de licença Característica
WhatsApp Messenger Android, iPhone, Nokia e BlackBerry Shareware (US$ 1,99) Envia mensagens pela web e integra-se aos contatos do telefone
Viber Android e iPhone Freeware Além de enviar/receber mensagens, faz ligações VoIP
LiveProfile Android, iPhone e BlackBerry Freeware Envia/recebe mensagens e permite compartilhar fotos
Skype Android, iPhone e Nokia Freeware Faz ligações VoIP e também permite envio/recebimento de mensagens
Nimbuzz Android, iPhone, Nokia, BlackBerry Freeware Faz ligações VoIP e integra outros serviços como Windows Live Messenger e ICQ
Fring Android, iPhone e Nokia Freeware Faz ligações VoIP e integra outros serviços como Windows Live Messenger e ICQ

Mercado de smartphones

Apesar de o mercado de smartphones no Brasil estar se popularizando – houve um crescimento de 165% em comparação com o ano passado -, o uso desse tipo de aparelho ainda é pequeno, segundo dados do instituto Nielsen. Em 2010, 2,7% dos celulares eram smartphones, contra 5,8% deste ano.

O processo de melhoria econômica de classes mais baixas, somado à concorrência das fabricantes de smartphones e à melhoria da rede de telefonia deverá tornar esse tipo de aparelho cada vez mais atrativo. Segundo uma pesquisa da 3G Americas, consórcio de empresas fabricantes da área de telecomunicações, 25% dos usuários brasileiros terão um smartphone até 2014.

(Fonte: UOL)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia