Kodak entra em concordata nos EUA

A Eastman Kodak entrou com um pedido voluntário de concordata nos Estados Unidos para reorganizar os seus negócios, de acordo com um comunicado disponibilizado no site oficial da empresa.

Com o pedido, a Kodak tenta garantir um tempo para a empresa se reorganizar financeiramente sem precisar paralisar os negócios e prejudicar seus 17 mil funcionários, que continuarão recebendo salários, enquanto a empresa continuará oferecendo seus serviços e produtos.

Durante o período de reoganização, a empresa tentará levantar recursos com a venda de patentes e ativos para pagar suas dívidas com credores. A empresa fechou um acordo com o Citigroup de um crédito de US$ 950 milhões para serem pagos em 18 meses, mas o negócio só será concretizado com autorização da Corte dos EUA.

De acordo com o comunicado postado no site da empresa, a expectativa é que a Kodak consiga se reestruturar para negócios nos Estados Unidos até 2013.

A Kodak possui diversas patentes relacionadas a captura de fotos digitais, e, nas últimas semanas, começou a entrar com processos contra empresas que violaram sua propriedade intelectual, incluindo Fuji e Apple.

Um pedido de falência da Kodak já era esperado no mercado. Nos últimos meses, as ações da empresa desvalorizaram mais de 90%, chegando a valer US$ 0,46 no começo deste ano.

Fundada em 1888 em Rochester, Nova York, a Kodak foi pioneira na produção de filmes fotográficos e lançou a primeira câmera digital do mercado, em 1991. Porém, a empresa foi superada por concorrentes e não conseguiu acompanhar o desenvolvimento do mercado de fotos digitais.

(Fonte: OlharDigital)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia