Jogo de despedida de Ronaldo pela Seleção terá transmissão de TV com câmera especial

A Spider-cam , responsável por imagens incríveis na Copa da África, foi criada pelo  austríaco Jen Peters que teve a idéia em 1995 mas só 10 anos depois , na inauguração do estádio Allianz-Arena, na Alemanha é que pode fazer a grande estréia da sua invenção.

A última moda em transmissão de esportes funciona com quatro guinchos (ou torres como no caso dos estádios da Copa, a instalação das câmeras já foi prevista no projeto) interligados por 04 cabos de aço instalados na parte superior do estádio. Assim é possível fazer imagens de qualquer ponto do campo e a altura pode variar de 2 metros, bem próximo ao chão (mas na Copa de 2010 a Fifa não permitiu, mantendo a câmera a 20 ou 25 metros do chão, alegando segurança), até a altura do estádio. Os cabos que sustentam a câmera são feitos de Kevlar, uma fibra sintética de aramida usada também em coletes à prova de bala.

O comando da câmera é feito através de um controle remoto. A comunicação entre os guinchos e a estação de controle, é feita através de cabos de fibra ótica. E também por cabos de fibra ótica, são realizados os comandos da câmera como foco, zoom, íris e os de movimentos de pan e tilt. Só é possível manter a estabilidade da câmera na horizontal e nos movimentos devido a um sensor imbutido. As imagens captadas em HD são enviadas para um estúdio móvel através do sinal da própria câmera.

Globo Esporte mostra toda a tecnologia utilizada no amistoso entre Brasil e Romênia, que marca o adeus do Fenômeno em jogos pelo Brasil, veja o vídeo:

 

Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia