Falha de segurança grave no Bilhete Único permite fraudar o sistema

Uma falha de segurança descoberta no Bilhete Único de São Paulo permite fraudar o sistema de recarga em apenas 5 segundos.

A brecha de segurança no cartão, utilizado pelos paulistanos para pagar as passagens de ônibus, trem e metrô, foi descoberta pelo pesquisador Gabriel Lima, sócio da Pontosec, uma empresa especializada em identificar ameaças em redes virtuais.

Segundo relatou ao jornal Estado de S. Paulo, o pesquisador disse ter analisado durante três semanas o sistema de armazenamento do cartão e descobriu uma forma de fraudar a recarga.

Em posse desses dados, Lima criou um software e utilizou um leitor de cartão para salvar a cópia virtual dos créditos inseridos no bilhete único. Desta forma, ele conseguiu fazer uma única recarga, salvar o valor deste crédito no computador e, após utilizá-los, recarregou o bilhete com o valor que estava gravado sem precisar pagar novamente por isso.

Todo esse processo, segundo Lima, durou apenas 5 segundos e o cartão continuou sendo aceito pelos serviços de transporte. O pesquisador afirmou que decidiu analisar o sistema de São Paulo, pois o mesmo é utilizado em todo o mundo e já havia sido burlado anteriormente.

O pesquisador afirmou que entrou em contato com a SPTrans no dia 1º de fevereiro e enviou um relatório e um vídeo. A empresa retornou e solicitou que não fosse divulgado o vídeo para evitar fraudes no sistema, pois as falhas seriam investigadas e corrigidas. De acordo com o jornal, a SPTrans ainda não contatou o Metrô e a CPTM (trem) que também aceitam o bilhete único para pagamento das passagens.

No entanto, a empresa informou à publicação de que irá trocar todos os 25 milhões de bilhetes e modificar o sistema ainda este ano, citando somente uma questão de atualização tecnológica.

“A SPTrans informa que abriu uma sindicância para investigar a possibilidade de tentativa de fraude contra o sistema do Bilhete Único. Esta investigação deverá estar concluída em 30 dias.”

Problemas com transporte público ocorrem com frequência na capital. Na última semana, os paulistanos também enfrentaram dificuldades para recarregar seus bilhetes nas principais estações de metrô da cidade devido a falhas nas máquinas de autoatendimento.

(Fonte: Info Exame)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia