Campus Party um resumo do maior evento geek do país

A cena já se tornou conhecida: debaixo de um sol de rachar, uma fila imensa. Cheios de malas e aparatos “hi-tech”, milhares de campuseiros esperavam para invadir o maior evento nerd que se tem notícia no mundo. Apesar do forte calor, a maioria estava eufórica com o início da Campus Party. Outros, um pouco mais cansados, aproveitaram a espera para tirar um belo cochilo ali mesmo.

Apesar do tamanho, a fila de cadastramento, que chateou muita gente em 2011, foi aparentemente melhor resolvida este ano, graças a um reforço no quadro de funcionários. Pelo menos desta vez, os campuseiros aprovaram a organização.

Marcelo Fernando é programador e diz que “esse ano a organização começou bem melhor, principalmente na entrada. Foi divido entre quem já estava com o crachá, caravanas, quem não tinha nenhum documento… foi bem melhor”.

Já Luiza Lacerda, maquiadora, acha que o ano passado foi ruim. Mas, ela explica que esse ano está bem melhor, principalmente  na área dos computadores, que está bem mais espaçosa, e nas filas, que foram mais bem organizadas.

Cerca de 7 mil pessoas se inscreveram para acampar no evento. Segundo a organização do evento, a estrutura deste ano da Campus Party era suficiente para abastecer uma cidade com nada menos do que um milhão de habitantes. Estima-se que o público total tenha ultrapassado fácil os 200 mil visitantes. Este ano, a Campus Party aconteceu aqui no Anhembi, em São Paulo – um local 2 vezes maior do que o do ano passado, com 64 mil metros quadrados de muita tecnologia.

Entre muitas atrações e palestras, uma das coisas que mais chamou atenção dessa galera que vive conectada foi a conexão de internet de 20GB, o dobro da velocidade oferecida no ano passado. Rápida até mesmo para os mais exigentes. Maurício Ferreira, empresário, diz que estava testando e aprovou: “Vamos ver se vai continuar assim”, diz.

A velocidade é mais do que suficiente para todos os geeks por aqui baixarem o que bem entenderem. E ainda que as discussões sobre pirataria na web sejam um dos principais temas da Campus Party, a organização garantiu que os usuários poderiam baixar qualquer tipo de conteúdo.

A Campus Party começou na Espanha em 1997. No começo, ninguém sabia exatamente para que serviria. Mas, com o passar do tempo e com o entusiasmo brasileiro, o evento se transformou num dos principais encontros de tecnologia do planeta. Aliás, a edição do Brasil é a maior do mundo. O melhor é que não se trata de um evento em que empresas vêm demonstrar suas criações. Esse é um espaço privilegiado para a inovação dos usuários. Um pessoal que adora brincar com os elementos da era digital e que, às vezes, até consegue transformar a curtição tecnológica em bons negócios.

(Fonte: OlharDigital)

Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia