Anatel investiga bloqueadores de celular

Uma investigação realizada pela Anatel para apurar “zonas cegas” na recepção de sinal de celular, levou a agência a encontrar diversos bloqueadores de sinal funcionando de forma irregular na cidade de São Paulo.

A investigação identificou que grandes escritórios, residências e até uma emissora de televisão estariam utilizando estes aparelhos de forma ilegal e irregular. A operação teve início no começo de julho na cidade, após repetidas reclamações de usuários das mesmas regiões.

No estádio do Pacaembu, a Anatel encontrou câmeras para transmitir jogos em alta definição (HD) e que possuíam um equipamento que bloqueava o sinal de celular, pois operavam na mesma faixa de frequência.

Desta forma, quem se encontrava a até 1,6 quilômetro de distância do estádio durante dias de jogos via seu celular não funcionar. A emissora de televisão (que não teve o nome citado pela Anatel) instalou esse bloqueador para evitar interferências durante a transmissão. O mesmo problema foi identificado no estádio Canindé (da Portuguesa) e nos estádios dos clubes Guarani e Ponte Preta, na cidade de Campinas.

A Anatel afirmou que a emissora será multada, porém não confirmou o valor dessa punição. Segundo a agência, somente presídios tem autorização para utilizar este tipo de aparelho. As empresas acusadas, porém, alegam que utilizavam o equipamento para evitar o vazamento de informações sigilosas.

Os bloqueadores utilizados pelos infratores teriam entrado de forma ilegal no país, e por não serem homologados funcionavam de forma completamente irregular, com sinal muito mais potente que o das antenas de celular, o que acabava por “apagar” a recepção das operadoras.

Além do estádio, a Anatel também identificou o uso irregular de bloqueadores em escritórios de advocacia e corretora de valores e residências localizados na região da Avenida Paulista, shopping Eldorado e Iguatemi, locais com alto índice de uso de celulares. A multa para esses infratores já soma mais de R$ 87 mil.

(Fonte: Info Exame)

Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia