10 novidades do Mac OS X Lion

O novo sistema operacional da Apple, o Mac OS X Lion, acaba de chegar, para a alegria dos applemaníacos. A atualização tem aproximadamente 4 GB. Ela pode ser comprada por US$ 29,99, na Mac App Store, e logo no primeiro dia, alcançou mais de um milhão de downloads. Confira a lista com as 10 principais novidades entre as mais de 250 apresentadas pelo sistema.

Sistema Multi-Touch

A prova de que o Lion sofreu influência das experiências obtidas com iPhone e iPad está no novo sistema Multi-Touch. Por meio do trackpad presente em notebooks ou em acessórios específicos para computadores de mesa, o sistema é capaz de reconhecer toques múltiplos dos dedos. Dessa forma, são ampliadas as possibilidades de controle sobre a interface do sistema.

Ao deslizar três dedos para a esquerda ou para a direita, o usuário consegue acessar as várias áreas de trabalho que pode criar. Assim, a disposição dos itens pode se tornar muito mais organizada e permite que o usuário crie um espaço para cada tipo de trabalho.

Lauchpad

O Launchpad oferece acesso rápido aos aplicativos do Mac. Portanto, ele pode ser caracterizado como um inicializador de aplicativos, o qual, por sinal, contém a interface muito parecida à do iOS. É possível personalizar o Launchpad ao agrupar os programas em pastas e páginas ou apagá-los. Além disso, o sistema casa-se muito bem com a Mac App Store.

O interessante está no fato da disposição dos ícones na tela de Launchpad colaborar para desafogar a necessidade de inclusão de aplicativos no Dock. Assim, o usuário consegue se organizar melhor e ter um espaço maior para exibição de itens. Basta clicar no ícone presente no Dock para ativar o Launchpad.

Full-Screen – aplicativos em tela cheia

Agora, vários programas podem ser maximizados com apenas um clique no canto superior direito da tela. Isso porque a Apple aprimorou o suporte para aplicativos que ocupam a tela inteira, isto é, de borda a borda. Desse jeito, o usuário pode realizar suas atividades sem se distrair com outros aplicativos.

Ao acionar o atalho para a ativação da tela cheia, o usuário pode ver uma animação, a qual é responsável por realizar a transição. O Dock, assim como os menus, ficam ocultos e aparecem apenas quando o mouse é colocado no topo ou na parte de baixo da tela. Entre os software nativos possíveis de serem maximizados estão o iCal, o Mail e o Safari.

Mission Control

O Mission Control permite a visualização de todas as aplicações abertas. Trata-se de uma boa alternativa para o usuário não ficar perdido em meio a muitas atividades sendo realizadas ao mesmo tempo.

Como a ferramenta foi aprimorada, agora, ela pode ser realmente considerada uma opção prática e inteligente. Isso porque ela pode ser acessada por meio de um botão específico ou por trackpad. A partir disso, o usuário consegue ter controle total de tudo que está ativo no Mac por meio de miniaturas das janelas dos programas abertos. Então, pode alternar aplicativos, áreas de trabalho e se organizar melhor. A transição entre os tipos de ambientes é dinâmica e colabora para o processo ser intuitivo e rápido.

Integração com Mac App Store

O sistema operacional oferece integração com a loja de aplicativos para Mac, a qual está no ar desde janeiro. A Mac App Store funciona de forma muito similar a App Store para iOS. Por meio dela, o usuário pode comprar, baixar e instalar aplicativos no Mac com muito mais rapidez, além de conseguir mantê-los atualizados.

Resume

A nova funcionalidade do Mac tem como principal objetivo facilitar a vida do usuário sempre que precisar reiniciar o computador, sem ter que se preocupar em salvar trabalhos e fechar aplicativos abertos. Dessa forma, sempre que reiniciar o Mac, tudo pode voltar da mesma forma como estava antes, com todos os documentos e programa salvos, abertos e dispostos exatamente na mesma posição.

Auto Save and Versions

Agora, o sistema consegue gravar automaticamente durante as pausas e a cada cinco minutos as versões de documentos, e permite reverter o arquivo para uma delas quando preciso. Isso facilita a recuperação de informações que podem ter sido apagadas sem querer durante o trabalho. Há também como bloquear o documento para evitar alterações que o usuário não queira.

Outro recurso interessante está na possibilidade de visualizar snapshots de cada versão salva pelo sistema a fim de observar as mudanças ocorridas no documento por meio de uma interface semelhante ao do Time Machine.

E-mail simplificado

Outra novidade da nova versão está na integração facilitada com contas de e-mail do Microsoft Exchange, Gmail e Yahoo!, entre outras. A configuração de uma conta de um desses serviços ficou bem mais intuitiva.

Além disso, pelo Mail do Mac OS X Lion, o usuário tem uma visualização compactada de cada mensagem e pode personalizar a pré-visualização. Há também um mecanismo de pesquisa inteligente, por meio do qual é possível realizar e filtrar buscas com muita rapidez.

AirDrop

O compartilhamento de arquivos no novo sistema operacional foi facilitado. Por meio do ícone do Finder, o Mac detecta automaticamente outros usuários dentro de aproximadamente 30 metros de você. Então, é possível enviar qualquer tipo de documento, de forma simples e sem precisar de cabos.

Lion Server

O Lion Server também está com uma série de melhorias. Com ele, qualquer um pode transformar um Mac em um servidor. O usuário pode acessar e gerenciar de forma remota computadores com o Lion, além de dispositivos como iPad e iPhone. Há também como enviar atualizações e compartilhar arquivos com iPad.

(Fonte: Info Exame)

Adicionar novo comentario


Todos os direitos reservados a Geektech Tecnologia